Micro-empreendedorismo digital lean bootstrapped de nicho em série sem funcionários – parte 3

Microempreendedorismo em série

Dificilmente você vai acertar a mão na primeira empreitada (dica: alguns empreendedores que tiveram sucesso vão tentar te convencer que conseguiram, mas…).
Mas uma vez encontrados alguns caminhos, ficará claro que eles podem ser reproduzidos sem muito esforço nem custo em um próximo negócio. Principalmente se ele for 100% digital. Sabe aquele lance de “pegar a mão”?
Além de o sucesso ser uma estrada dura e longa, nem sempre é explosivo. Eu disse “nem sempre”? Deixe-me corrigir: quase nunca.
Porém quando você conseguir um determinado nível de sucesso em sua empresa, fazendo com que ela “rode praticamente sozinha”, poderá colocar de pé um novo negócio usando as mesmas premissas e muitas das mesmas ferramentas.
Esse ciclo pode se repetir por muitas vezes e em algum momento você se verá dono de diversos empreendimentos de sucesso não-explosivo mas que permitem o estilo de vida que sempre quis.
Claro que se conseguir colocar de pé vários negócios que obtenham sucesso explosivo, sorte sua. É verdade que seria um ponto beeem fora da curva.

Dissociação tempo-dinheiro

Pra mim este foi o conceito mais transformador de minha vida até agora e que, por ter trabalhado muito tempo em grandes empresas cheias de funcionários e departamentos, foi difícil de assimilar e mudar o mind set.
Acredito que o exemplo mais fácil para ilustrar este conceito é o trabalho de um dentista em sua clínica. Assumindo que sua fonte de renda única é o valor da consulta, ele está preso no binômio tempo-dinheiro. Ou ele atende pacientes ou não ganha dinheiro.
Simples, mas tem algo menos óbvio. Ele tem rendimentos limitados sempre e um evento imprevisto tende a ser mais negativo que positivo.
A não ser que trabalhe mais ou aumente o valor da consulta, vai receber um determinado valor. Pior que isso, existe um teto: ele nunca trabalhará mais que 24 horas por dia e, sendo realista, a não ser que mude a especialidade, não pode aumentar o valor da consulta absurdamente.
Para ganhar dinheiro, ele tem que estar lá. O mesmo vale para o motorista de táxi, o gerente de finanças de uma instituição financeira e o chef daquele restaurante bacana que você conheceu esta semana.
Existe outro modelo? É possível ganhar dinheiro, sem limites superiores pequenos, mesmo sem estar lá?
Vamos ver. Imagine agora o escritor de livros. A cada livro vendido, ele ganha um percentual. Ele precisa fisicamente vender o livro? Não necessariamente. Existe uma engrenagem que faz com que ele possa usar o tempo dele para outras coisas e ainda assim obter receitas com sua atividade principal.
Adicione a este cenário agora o mundo digital e, principalmente, a internet. Seu livro está no Amazon, as fronteiras geográficas foram implodidas e as vendas são feitas com muito pouco esforço do ponto de vista do cliente. Não precisa sequer imprimir um único livro. Custos lá no chão.
Boom! Potencial de receitas (líquidas) explode (veja que eu usei o termo “potencial”). Como aumentar as vendas? Aumentando o tráfego e/ou conversão de sua página (própria ou de terceiros).
Obviamente que não é fácil transformar potencial em real, de outra maneira teríamos muito mais gente com renda explosiva. Mas o ponto principal é que não existe uma relação direta tempo-dinheiro e o autor de livros pode receber uma comissão até muitos anos após ter finalizado sua obra.
Ele é um produtor de riqueza. Ele tem em suas mãos muito mais controle das variáveis que geram sua receita. Não depende de um chefe imprevisível dar um aumento ou lhe dê um bônus generoso ou tem limitações de renda impostas pelo tempo.

Finalizando…

Convido-te a ler o “Manifesto do Micro-empreendedor”: um texto escrito por alguém com muito mais experiência e poder de comunicação do que eu. Clique para ler o Micropreneur Manifesto.

About the author

oempresariodigital

Engenheiro de computação de formação, trabalhei em empresas de tecnologia, bancos no Brasil, Inglaterra e Espanha por mais de 14 anos.

Atualmente um empreendedor em série de negócios digitais usando a filosofia do micro-empreendedorismo self-funding / bootstrapping, poucos ou nenhum funcionário, estrutura lean e sem espaço físico definitivo.

View all posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *